Uma reflexão sobre “ofertas”

Gratidão, alegria, humildade e percepção de que fazemos parte de algo muito maior: o Reino de Deus! Isto é o que aprendemos com Davi no capítulo 29 de I Crônicas! Ele mesmo não iria construir o templo. Seria Salomão, seu filho, quem iria realizar a construção. Mas Davi pôde fazer parte! O que nós gostaríamos de resgatar e enfatizar é este privilégio em poder fazer parte do que Deus quer fazer em nosso meio! 

A MEUC quer poder contribuir com aquilo que o Senhor tem planejado para Joinville, isto é, para as pessoas desta cidade! Neste sentido, também a possibilidade de poder ofertar é, em última instância, promover caminhos de vida de acordo com o propósito do Senhor.

 

“Mas quem sou eu, e quem é o meu povo para que pudéssemos contribuir tão generosamente como fizemos? Tudo vem de ti, e nós apenas te demos o que vem das tuas mãos.” ‭1 Crônicas‬ ‭29:14

‬ ‭

A partir da leitura de I Crônicas 29.1-20 compreendemos alguns princípios norteadores em relação ao ofertar:

 

  1. Princípio: Não sustentamos o Reino de Deus, mas é o Reino de Deus quem nos sustenta. “Tudo vem de ti” é a constatação de Davi diante do Senhor! Ofertar é apenas oferecer ao Senhor aquilo que dEle procede e a Ele pertence! Essa verdade fica clara especialmente no verso 14. Uma reflexão mais profunda nos faz reconhecer que ofertar se trata de reconhecer que toda a nossa vida é dádiva de Deus. Desse modo, nossa primeira oferta é colocar nossa vida a disposição do Reino de Deus, visto que é ele quem nos presenteia com a mesma. 
  2. Princípio: Confiança faz parte da oferta. Davi, sendo o líder, estava disposto a ofertar e a ser exemplo para o povo. Embora ele possuísse muitos recursos, estes não eram suficientes para realizar a obra de Deus. Ele precisou do comprometimento de todo o povo! Logo, a confiança de Davi não estava nos seus recursos pessoais; mas também não estava no povo. A confiança de Davi precisava estar, acima de tudo, no Senhor, que é capaz de convencer o povo a fazer parte da obra de Deus! 
  3. Princípio: alegria em ofertar! O verso 9 denota esta alegria, a qual vem acompanhada da liberdade no ofertar. Todos sabiam para onde os recursos eram destinados! Interessante é que Deus não apenas pede recursos para seu reino, ele também nos dá condições de contribuir! Este sentimento de pertencer ao povo de Deus, de poder investir naquilo que agrada ao Senhor e de ter sido abençoado por Deus e agora poder ofertar – isso enche de alegria o coração de quem oferta! A alegria e a liberdade de ofertar nos remetem ao fato de que ofertar não é comprar algum benefício de Deus ou da igreja, mas é uma consequência na vida de alguém que se reconhece abençoado por Deus. 
  4. Princípio: ofertar faz parte do louvor! Os versos 10-19 são uma oração a Deus. Oração, louvor e ofertas caminham junto. Não podemos optar apenas por um aspecto. São várias as formas de expressarmos nosso relacionamento com Deus e nossa gratidão pelo que Deus fez na nossa vida e por sua salvação. Ofertar é uma das formas de expressarmos gratidão, segurança e confiança no Senhor! 

 

O texto de I Cr 29 trata de ofertas dada para a manutenção do templo. Manter o trabalho é essencial, mas também é importante lembrar que ofertas com objetivo missionário, que vão  para além da manutenção de trabalhos locais, são importantes e fazem parte do ofertar. Ofertar para além de nós mesmos, olhando para o próximo e reconhecendo que o Reino de Deus é muito maior do que nós – é disso que se trata a oferta!

 

Para dialogar:

Como temos exercido, individualmente e também no grupo em que estamos inseridos, a nossa contribuição com o Reino de Deus?

Como MEUC Joinville: temos aplicado corretamente os recursos que Deus tem nos dado? Tenho me envolvido pessoalmente nesses projetos?

Como MEUC Joinville o que almejamos, a partir desses princípios

  • OFERTAS REGULARES (dízimos – sabemos que o valor de 10% não é uma lei imposta aos cristãos no Novo Testamento, mas pode ser uma referência a partir dos textos do Antigo Testamento): incentivamos a contribuição regular em fidelidade e confiança, seja ela no valor de 10% ou não. Rogamos a Deus que essas ofertas regulares permitam nossa manutenção como comunidade. Você já é um contribuinte regular?
  • OFERTAS ESPONTÂNEAS (que vão além do meu compromisso regular de contribuição, com a finalidade de manutenção do trabalho local): estas ofertas são para situações especiais e acontecem de maneira espontânea. Elas são destinadas às situações nas quais entendemos que Deus nos convida a fazer parte da sua missão. 
print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *