VENHA O TEU REINO!

Oramos o Pai Nosso e dizemos: VENHA O TEU REINO!

Quando oramos pedindo pelo reinado de Deus, estamos pedindo, na verdade, que ele reine absolutamente sobre nossa vida!

 

Como é este reino? Não são um conjunto de normas e regras, “…pois o Reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, paz e alegria no Espírito Santo” Romanos 14.17

 

Como seria isto?

Para tal, precisamos olhar a próxima parte do Pai Nosso: “Venha teu reino, SEJA FEITA A TUA VONTADE!”

Ou seja, onde Deus reina, sua vontade é vivida! E a expressão máxima da vontade de Deus na vida humana vemos em Jesus Cristo! Ele vive na íntegra a vontade de Deus!

Portanto, orar para que seu Reino venha sobre nós, é um desejo de que nossa vida seja mais parecida com a de Jesus!

 

Em outras palavras, VENHA TEU REINO, poderia ser expresso da seguinte forma:

“Senhor, eu quero a SUA VONTADE mais do que a MINHA!

QUERO QUE O SENHOR REINE EM DETRIMENTO DO MEU REINADO!”

 

Neste sentido, viver a realidade do Reino de Deus sempre envolve abrir mão de outros reinos, como vemos nas seguintes parábolas:

 

“O Reino dos céus é como um tesouro escondido num campo. Certo homem, tendo-o encontrado, escondeu-o de novo e, então, cheio de alegria, foi, vendeu tudo o que tinha e comprou aquele campo.”

Mateus 13:44

 

“O Reino dos céus também é como um negociante que procura pérolas preciosas.

Encontrando uma pérola de grande valor, foi, vendeu tudo o que tinha e a comprou”.

Mateus 13:45,46

 

Ambos os personagens das parábolas têm algo em comum: eles vendem tudo o que têm, abrem mão, para receberem algo maior! E o homem no campo, inclusive, abre mão com alegria!.

Há uma pequena diferença nas duas parábolas:

  • o homem no campo não está a procura de um tesouro, mas o encontra.
  • o negociante, está à procura da melhor pérola, e a encontra.

Portanto, para o REINO dos CÉUS, não tem diferença o antes: se você vivia sua vida de forma satisfeita, sem buscar algo a mais, e de repente você tropeça no Reino dos Céus!

Ou, se você busca já por meses, anos, quem sabe décadas este Reino de valor inestimável! Seja como for, a quem o Reino de Deus é revelado, encontrá-lo é motivo suficiente para desapegar, abrir mão do que toma o lugar central na nossa vida.

 

Diálogo:

  • Do que preciso abrir mão? O que está no centro do meu coração, ocupando o lugar que apenas o Reino de Deus deveria ter?
  • Tenho alegria no Reino de Deus? O que tenho vivenciado a partir do seu reino que me traz alegria?
  • Em qual reino tenho investido meu tempo, dons, dinheiro?

 

Compartilhe com uma pessoa de confiança no grupo os aspectos mais íntimos, para um interceder pelo outro!   

 

Não cremos que Deus quer tirar todas as coisas que gostamos de nós, apenas, colocar tudo em ordem de prioridades! Buscar primeiro o Reino de Deus, é crer que Ele vai nos ajudar a colocar todos os demais aspectos em ordem, e nos suprir nas demais necessidades:

 

Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas lhes serão acrescentadas. Mateus 6.33

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *