Adeus solidão!!

“Aprendi em primeira mão que o tempo de qualidade só pode ocorrer com quantidade de tempo.” 

Assim o médico Larimore, acaba com a discussão do que é mais importante: qualidade no tempo investido, ou quantidade? Segundo ele, quando fala do tempo de dedicação a filhos, cônjuge ou outras relações, os dois aspectos são importantes! Você concorda?

A solidão traz consequências que vão muito além da saúde relacional e social: 

“Muitos pesquisadores da área de ciências sociais estão atualmente afirmando que, além da genética, o fator mais influente na previsão de morte prematura e doenças é a falta de apoio social.” Walt Larimore

Ou seja, a solidão mata! 

 

Queremos refletir sobre a importância da comunhão, e o que nos leva à solidão:

 

Leia Mateus 18.12-14 e reflita: 

  • Por que Jesus nos compara a ovelhas?
  • Por que o Pai quer trazer todos para junto do rebanho?

 

Os versos seguintes apontam para um fator que pode nos levar à solidão: o pecado contra o irmão! Não creio que Jesus estivesse falando de uma situação qualquer, mas, de um pecado em que um irmão ofendeu, prejudicou o afetou gravemente a vida do seu próximo. A postura natural é que, o que ofendeu ou maltratou, por peso na consciência, se afaste do rebanho! 

Os versos precisam ser vistos no mesmo contexto da história anterior da ovelha buscada pelo pastor: “não é da vontade do Pai que nenhum se perca”! 

Deus não quer que um pecador permaneça na solidão, nem hoje, nem pela eternidade! Céu é comunhão! Inferno, pode ser descrito neste contexto como solidão! E o Pai já hoje quer o céu para todos, também para os que erraram de forma muito forte com o irmão! Por isso o convite: você que está no rebanho, se alguém pecou contra você, e por isso se afastou, vá busca-lo!

Primeira tentativa em ganhar o irmão: l

eia Mateus 18.15: 

Trazer à luz o erro entre você e seu irmão apenas. De que maneira você vai colocar isso? Com preocupação com ele, com ênfase, mas, em amor!! E se ele ouvir, resultado será: ganhar = lucrar o irmão.

Observação do texto: nem todos os manuscritos contém no v.15 o “contra você”, ou seja, não necessariamente o pecado precisa ser “contra você”. Pois, como o objetivo é GANHAR o IRMÃO, se sei que ele, que é membro do mesmo corpo, ovelha do mesmo rebanho, está em risco, vou falar com ele, mesmo que o pecado não tenha me afetado diretamente.

Segunda tentativa em ganhar o irmão: leia Mateus 18.16:

Quando passo para o próximo passo (chamar mais um)? Apenas quando a pessoa se fechou totalmente para a fala individual! A motivação deve ser a mesma: ganhar o irmão. Mas, se a motivação é julgar, ou se considerar melhor, ou ainda, querer apenas “lavar as mãos”, então minha iniciativa é tão pecado como a daquele que está em pecado! 

Observação do texto: trazer mais uma ou duas testemunhas está relacionado com Dt 19.15. No contexto, a ideia de mais de uma testemunha, tem caráter de segurança, caso uma pessoa/testemunha esteja mal intencionada.

Terceira tentativa em ganhar o irmão: leia Mateus 18.17:

Mas, se nem ao ouvir duas ou três pessoas, em vez de uma, ele não se convencer e se abrir, então a igreja/assembléia precisa ser envolvida. Discute-se aqui o que é Igreja neste contexto. Em Mateus, ainda não temos a Igreja Primitiva, com seu estilo caseiro. O dicionário da língua grega, para este verso, sugere (ASSEMBLÉIA, um grupo pequeno de seguidores de Jesus). Sendo assim NÃO TEM A CONOTAÇÃO de expor a um PÚBLICO muito GRANDE, fazendo envergonhar o irmão. Mas, pode-se pensar em um número maior de 3, equivalente hoje ao Grupo Pequeno, à célula na qual participa – ainda com a intenção de ganhar o irmão.

 

DIÁLOGO: 

  • quais vantagens e desvantagens vemos em proceder desta forma?
  • como você lida com a pessoa que pecou contra você?
  • como você lida com a pessoa que você ofendeu, e que quer retomar a relação?

 

Solidão nem para o pecador – este poderia ser o título deste texto! 

Que Cristo nos ensine a vivermos em comunhão procedente do seu amor! 

 

 

 

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *