Inclusão

Você se sente incluído na sua família, na igreja, na sociedade?

Queremos dialogar hoje de como Jesus Cristo inclui excluídos e como nós poderíamos reduzir o sentimento de solidão que há nas pessoas que nos cercam!

 

Conseguimos criar bons momentos inclusivos! Celebramos recentemente o “dia do idoso”, tivemos a semana do deficiente visual. Mas, no dia a dia, se não houvesse datas especiais, ou leis que exigem a inclusão, todos teriam seu espaço?  

 

Inclusão – vamos ler o texto e pensar nessa questão: Mc 1.40-45

 

O homem era impuro no sentido cultual, isto é, não digno para participar de um culto público, nem de qualquer atividade pública devido à doença contagiosa.

Lepra: a palavra traz a conotação de descascar. Uma doença de pele terrível, com aparência repugnante no seu estágio mais avançado.

 

Interpretação da lepra na época: no mundo hebraico um leproso era conhecido como “ferido de Deus”. Muitos achavam que um leproso estava pagando castigo por pecados, ou por ter blasfemado contra Deus. Ou seja, o pensamento popular era: pecou, Deus castigou! Por isso, vamos evitar o contato (até porque era contagioso).  

Consequência: viviam excluídos da família, sociedade como um todo e também do grupo religioso!

 

Diálogo provocativo:

  • Quem nós julgamos indigno de estar em comunhão conosco?
  • Incluímos ou excluímos, aqueles que na atualidade são tidos pela sociedade como “indignos” ou “pecadores”?

 

A temática da “inclusão” é muito atual, quando se refere a grupos minoritários da sociedade. Aqueles que foram ou estão sendo oprimidos por algum grupo majoritário. Incluir essas pessoas, sem dúvida, é o que Jesus nos ensina aqui.

 

Mas, por vezes há demandas de inclusão mais próximas de nós. Nem sempre os que se sentem excluídos, o informam de forma tão evidente, quanto um leproso o fazia na época. Pois, ao se aproximar de um vilarejo, necessitava gritar informando: “impuro, impuro”!

Por vezes, dentro dos nossos próprios lares, nos grupos dos “supostamente amigos”, de vizinhos e colegas é que a exclusão acontece por causa da falta de perdão!

 

O que este texto mostra, é que o perdão de Cristo possibilita a retomada dos vínculos sociais! Jesus não apenas cura o homem leproso, mas ele o purifica, ou seja, ele o perdoa, e assim culticamente ele é digno novamente de estar entre os que adoram a Deus! Socialmente ele é aceito na cidade! Afetivamente, incluído à família!

 

Não seria primeiramente esta inclusão que deveríamos praticar, aquela que reata uma amizade antiga, restaura um casamento amargurado, proporciona paz a irmãos afastados?

 

Diálogo:

  • Quem pode ser incluído novamente à minha vida, a partir do perdão que Cristo pode proporcionar? Há vínculos a serem restaurados?
  • Quais pessoas ou grupos excluídos poderiam ser incluídos no nosso Pequeno Grupo/ Grupo de Estudos ou Comunidade de fé?

 

Jesus diz: “Quero, fique purificado!” A partir desta afirmativa, relacionamentos antigos se tornam possíveis novamente e novos podem surgir! Pois, no perdão de Cristo, pode-se conviver!

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *