Pequeno Grupo – vivendo e acolhendo.

QUEM SABE QUE É ACOLHIDO POR DEUS, ACOLHE OS DEMAIS!
A frase acima norteou nosso culto no domingo, 15 de maio!
Nesse encontro queremos motivar uma reflexão em torno do “conviver”, resultado do “ser acolhido”!

SUGESTÕES de LOUVOR: “Como é precioso irmão” e “Juntos, na mesma fé”.

INICIAR com um MOMENTO de COMPARTILHAR, respondendo a seguinte pergunta: “Pelo que você tem passado nos últimos dias?”
Outra sugestão é cada um apontar “um ponto alto e um ponto baixo” dos últimos dias.

CONVIVÊNCIA CRISTÃ A PARTIR DO ESPÍRITO SANTO:

Todo mundo precisa pertencer! Todos precisamos saber que temos vínculos, temos com quem contar, que não estamos ilhados, separados! Poderíamos partir este encontro falando da necessidade básica do ser humano de “pertencimento”. Mas, como relacionamos a temática com o derramamento do Espírito Santo, At 2, veremos especificamente o pertencimento mútuo dos cristãos:

O ponto de partida do acolhimento entre cristãos é o derramamento do Espírito Santo!
“Todos os que criam (a fé em Jesus somente surge a partir do agir do Espírito Santo) mantinham-se unidos e tinham tudo em comum!” Atos 2.44

CONVIVENDO COM OS DIFERENTES

LEIA: Gálatas 3.26-28: Pois, todos vós sois filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus; porque todos quantos fostes batizados em Cristo, de Cristo vos revestistes. Desta forma, não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.

A nossa igualdade de valor não está baseada nos direitos humanos, mas na comunhão com Deus! A comunhão que nós cristãos temos com Deus, aponta para a dignidade de todo ser humano, não apenas dos cristãos, pois todos fomos criados à imagem e semelhança de Deus! Ou seja, todo ser humano tem o mesmo valor perante seu criador!
Mas, como estamos falando do pertencimento mútuo dos cristãos:
Deus faz com que pertencemos a ele pelo fato de “estarmos revestidos de Cristo”, Gl 3!
Em Cristo Jesus somos um! Acolhidos nesta unidade, podemos acolher!
TAMO JUNTO (assista o vídeo #tamojunto postado no Blog!
O Senhor que nos une, não é apenas maior do que nossas diferenças, mas também é maior do que nós mesmos! Por isso, como Filhos de Deus, revestidos de Cristo, diferenças culturais, de nacionalidade, de sexo, condição social são postas de lado por serem completamente secundárias!

DIÁLOGO:
Por que é mais fácil olhar para o que nos separa, nossas diferenças, do que para o que nos une, Cristo Jesus?
Há privilégios de estarmos unidos na fé com pessoas diferentes? Quais privilégios?

As nossas diferenças deveriam nos aproximar, nos motivar e desafiar à convivência! Afinal, Corpo de Cristo é feito de diferentes partes, não de partes iguais! Partes iguais obviamente não formam um corpo! O corpo precisa do diferente, da complementaridade!

CONVIVÊNCIA E UNIDADE:
“NASCEMOS PARA CONVIVER, NÃO PARA VIVER.” – pastor Daniel Coelho, do “Jovens da Verdade”.
Segundo ele, viver é algo egoísta, podemos faze sozinhos, além disso, qualquer ser vivo o faz! Mas, “conviver” além de requerer “o outro”, pressupõe unidade. Esta unidade está baseada no próprio Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo, ou seja, três pessoas diferentes, mas que estão em perfeita unidade. Assim, ser cristão é ser chamado para dentro da unidade de Deus! Ou seja, não criamos unidade, ela existe em Deus, e por meio de Cristo somos apenas convidados a fazer parte dela!

DIÁLOGO:
Você vive ou convive? Você se sente isolado ou acolhido?

Há genuína comunhão entre você e seus irmãos de fé? Isso significa, alguém da comunidade de fé sabe pelo que você tem passado ultimamente?

O que significa para você ter um “irmão/irmã na fé” com quem você pode contar?

SEGURANÇA NO CONVÍVIO COM DEUS – tópico pra concluir!
Por vezes temos receio de compartilharmos nossas vidas, de nos abrirmos. É um receio de não sermos aceitos, ou de sermos descartados! Mas, se nossa unidade está em Deus, e nós nele a partir de Cristo, nada pode nos separar!

LER Romanos 8.38,39!

MOMENTO DE ORAÇÃO: interceder uns pelos outros a partir do que foi compartilhado de questões pessoais. Interceder também pela unidade na Meuc Joinville.

print

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *